Barcelona: Mercat de La Boqueria

Para terminar a série de posts sobre Barcelona, escolhi o famoso Mercat de La Boqueria!

Um amigo uma vez me contou que quando viaja, acha fantástico visitar o supermercado do lugar. A primeira vez que ouvi isso, confesso que não dei a mínima importância – também não é para menos, não sei preparar nem uma porção de arroz. Ele, que sempre foi apaixonado com cozinhar e tem uma relação muito próxima com a preparação de refeições, acabou me ensinando a olhar diferente para lugares como a Boquería.

mercat-de-la-boqueria-catalunya

As cores encantam. As lojinhas cheias de frutas coloridas, carangueijos e lagostas vivas, doces de encher a boca d’água. E o mais interessante, a rotina do lugar! Tive a sorte de conhecer o Mercado de La Boqueria em um dia vazio, coisa muito rara visto que ele está sempre cheio. Ele fica localizado em um dos pontos mais famosos da cidade, a rua Las Ramblas. Então sempre há muito movimento e muito turismo por ali. Acho que foi realmente uma sorte fora do comum encontrarmos o mercado pouco movimentado.

mercat-la-boqueria-01mercat-de-la-boqueria-barcelonamercat-de-la-boqueria
Foi tão interessante observar os costumes, as negociações, o ritmo das pessoas que estavam por lá. Acabei me sentindo um pouco mais parte de Barcelona e menos como uma turista intrusa. Alguém também gosta de se sentir assim?  Haha. E nessa “imersão” toda, acabei não tirando tantas fotos como gostaria. Toda vez que eu vou para algum lugar diferente, acho válido ir além dos pontos turísticos – e quando digo “ir além”, não me refiro a apenas lugares fora do comum, mas observar os detalhes. Afinal de contas, cultura são as coisas pequenas também, né? Leia mais »

Barcelona: Camp Nou

Para continuar os posts sobre Barcelona, o próximo ponto turístico que escolhi, para a alegria dos fãs de futebol, foi o lugar que mais me surpreendeu: o Camp Nou – já tivemos posts sobre a própria cidade e o Passeig de Gracia. Para quem não sabe, esse é o estádio de um dos maiores times da Europa, o Barcelona, símbolo da cultura e nacionalismo catalão. Quem não conhece o Messi ou o Neymar?

camp-nou-06

Cá entre nós, eu entendo muito pouco sobre futebol. E acho que foi por isso que a visita me deixou boquiaberta. Mesmo sendo alguém que mal se interessa pelo próprio time, conhecer o Camp Nou Experience realmente me deixou curiosa a respeito da história do clube. Eu não imaginei que ia gostar de fazer um passeio desses, mas ele vai além do futebol. Acho que pode agradar a vários gostos diferentes.

Hoje as pessoas enxergam o time como um símbolo da eterna luta pela independência. Frans Kamper, fundador do FCB, criou o clube para ser mais que uma equipe de futebol e sim para “celebrar os catalães e seu sonho de independência”. Por isso, o seu brasão tem as cores da bandeira catalã e a cruz de São Jorge, padroeiro da nação.

E isso é levado tão a sério que diferente dos outros clubes, o Barcelona é administrado pelos próprios torcedores. Justamente por isso o lema da equipe é “Més que un club” – mais que um clube, em catalão.

camp-nou-03

Leia mais »

Barcelona: Passeig de Gracia

O Passeig de Gracia é uma das mais famosas (e lindas!) avenidas de Barcelona. Ela reúne algumas obras do arquiteto Antoni Gaudi, um grande percursor do modernismo catalão, como a Casa Batlló e a Casa Milà. É muito interessante ver o contraste gritante entre o moderno e o tradicional nas construções do lugar – ainda mais porque as calçadas contam com as lojas de grandes marcas do mundo da moda, como Chanel, Louis Vuitton, Loewe, Burberry, Hermés, Dolce Gabbana, Valentino, e muitas outras mais.

Passeig-de-Gracia-01

Pra ser muito sincera, não dei muita importância para as lojas… Fiquei fascinada pela singularidade do lugar – era o meu primeiro dia em Barcelona e eu nunca tinha visto nada parecido com as obras do Gaudi. Admito que depois de conhecer o lugar tive uma leve vontade de estudar arquitetura (era o meu ano de vestibular), mas a curiosidade não foi o bastante para me convencer a mudar de curso. Ainda assim, pesquisei muito na época sobre ele e suas obras. Sabia que durante muito tempo ele foi considerado um louco? Acho que a maioria das grandes mentes são.

Passeig-de-Gracia-05 Passeig-de-Gracia-07 404313_10150523682304119_691522944_n Passeig-de-Gracia-03

O próximo post de Barcelona será sobre o Camp Nou. 🙂

Um amor por: Barcelona

Passeig-de-Gracia-02Ah, Barcelona.. De todos os lugares que já conheci, a capital da Catalunya é definitivamente o meu preferido. Depois de Madrid, ela é a segunda cidade mais populosa da Espanha, e considerada por muitos o motor econômico do país. E vá por mim, esses são de longe os motivos pelos quais a cidade é tão fantástica.

Barcelona respira cultura e arte em cada detalhe. Seja no banquinho da rua, ou na arquitetura genial, o contrataste entre o moderno e o barroco é constante. Sem contar a dinâmica do lugar. A cidade é extremamente jovem, leve e colorida. Nada intriga ou apaixona mais que Barcelona, juro. Seja em termos artísticos, culturais, políticos ou econômicos, a capital da Catalunya tem sua curiosidade e um lugar na minha lista de cidades para morar.

Achei melhor separar esse post em três para não ficar cansativo (empolguei no meio do caminho e escrevi sem parar, hehe). Escolhi três dos meus lugares preferidos e muito diferentes entre si para mostrar a diversidade da capital. Espero que gostem, o próximo post é sobre o Passeig de Gracia.

Passeig-de-Gracia-06 barcelona-02barcelona-03Passeig-de-Gracia-04

Um dia por.. Versailles

Já dizia o meu avô: “Viajar é a única coisa pela qual pagamos e nos tornamos mais ricos.”

Alguns lugares e experiências marcam tanto a gente, que fica difícil continuar o mesmo depois deles. Versailles é esse tipo de lugar. Eu, que sempre fui alucinada com história, me vi num túnel do tempo. O palácio além de ser famoso por sua arquitetura magnífica, tamanho e íbope (são oito milhões de turistas por ano), é também pela sua história. Bem resumidamente, Versailles é considerado o símbolo do absolutismo francês, por ter sido construído pelo rei Luís XIV (o grande “Rei-Sol”), que queria um lugar onde pudesse governar longe das doenças e guerras que assombravam Paris na época. Além disso, ele também é famoso pela Revolução Francesa, por ter abrigado Luís XVI e a rainha Maria Antonieta bem no finalzinho desse período, pouco tempo antes do fim do Antigo Regime.

img_5305img_5301img_5290

Leia mais »