Processed with VSCO with e5 presetProcessed with VSCO with e5 preset

É amigos. O mundo virou de cabeça pra baixo, não foi?

Tenho conversado com muitas pessoas sobre esse momento que estamos vivendo. Cada vez mais, fica claro pra mim que estamos aprendendo grandes lições ao longo dessa pandemia – lições necessárias, mas que vão deixar grandes marcas na nossa sociedade. Espero que essa loucura que é o Covid-19 passe logo e que sejamos pessoas mais fortes, com mais senso de coletivo e consciência dos pequenos momentos depois de toda essa bizarrice. Queria deixar meu agradecimento a todas as pessoas que estão na rua durante esses dias para que o mundo continue girando lá fora. Principalmente aos profissionais da saúde, que estão trabalhando incansavelmente para salvar milhares de vidas. ❤

É nesse espírito de valorizar as pequenas coisas, que pensei em escrever esse post – e me esforçar para dar continuidade a todos relatos que estão pendentes aqui no blog.

Processed with VSCO with e5 presetProcessed with VSCO with e5 presetProcessed with VSCO with e5 presetProcessed with VSCO with e5 presetProcessed with VSCO with e5 preset

Assim que chegamos em Ushuaia, fomos direto pro hotel. Estávamos destruídos.

Contei no primeiro relato sobre a Patagônia o quão longa é a viagem de São Paulo até essa remota cidade argentina. Chegamos cedo, mas sem energia nenhuma para sair e começar a conhecer a cidade. Na minha cabeça, aquele já era um dia perdido da viagem e um dia parado para me despedir dos meus 24 anos (meu aniversário foi no dia seguinte!).

Chegando no hotel, a recepção nos convidou para participar de uma degustação de vinhos que já estava acontecendo no saguão. Ninguém estava esperando o convite e acabamos aceitando. Apesar do sono gigantesco, estava muito cedo para dormir. Tirei a câmera da mala como quem não queria nada e por coincidência, acabei retratando o que viria a ser um dos momentos mais legais da viagem.

Claro, essas fotos não têm nenhum lago verde esmeralda, nenhuma geleira milenar, nem nada excepcional. Nem a luz estava boa. Mas elas relatam uma tarde muito gostosa na companhia da minha família, em que colocamos a conversa em dia, matamos um pouco da saudade (eu me mudei para São Paulo, lembram?) e começamos a nossa “aventura” pela Patagônia.

Ficar “presa” em casa durante essa pandemia me fez lembrar desse momento e refletir sobre o quanto sou privilegiada em poder estar em casa com meus pais e minha irmã. No final, o dia acabou se tornando a melhor maneira de me despedir dos meus 24 anos.

Processed with VSCO with e5 preset

Um comentário em “Pequenas Coisas

Deixe seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s